ss

A sinusite (inflamação nos seios paranasais) é uma inflamação dos seios da face causada por alergia ou por uma infecção viral, bacteriana ou por fungos.

A sinusite pode ocorrer em qualquer um dos grupos de seios paranasais ilustrados na figura a seguir: (entra figura)

Os seios paranasais são cavidades ocas localizadas nos ossos situados em torno do nariz. Eles servem para drenar as secreções de olhos, nariz e ouvidos e estabilizar melhor a cabeça sobre o pescoço (aliviando o peso da cabeça). Os dois seios esfenoidais localizam-se atrás dos seios etmoidais.

A sinusite pode ser aguda ou crônica. A sinusite aguda ocorre frequentemente após uma infecção viral como no resfriado comum. A sinusite crônica do seio maxilar geralmente é decorrente de infecção dentária.

Como acontece?

Durante um resfriado, a membrana mucosa inflamada da cavidade nasal tende a obstruir as aberturas dos seios. A secreção fica acumulada no interior dos seios, facilitando o aparecimento do processo infeccioso.

Sintomas

A sinusite aguda e a crônica causam sintomas semelhantes como dor e inchaço sobre o seio afetado, mas os sintomas precisos dependem de qual seio facial foi afetado. Por exemplo:

- A sinusite maxilar causa dor nas bochechas logo abaixo dos olhos, dor de dentes e de cabeça;

- A sinusite frontal causa dor na “testa”;

- A sinusite etmoidal causa dor atrás dos olhos e entre os mesmos, além de uma dor na “testa” frequentemente descrita como aguda e de forte intensidade;

- A dor da sinusite esfenoidal não se localiza em áreas bem definidas e pode ser sentida tanto na parte frontal quanto na parte posterior da cabeça.

Tratamento

O tratamento tanto das rinites quanto das sinusites vai depender do fator causal. Ele sempre deverá ser realizado pelo médico, pois a automedicação poderá agravar os sintomas e a própria doença, dificultando sua resolução. O uso de vasoconstritores nasais de forma indiscriminada poderá causar danos graves e irreversíveis à mucosa nasal.

Como medidas de prevenção, deve-se praticar exercícios e evitar pós, poeiras, cheiros fortes, cobertores de lã, etc.

Fonte: Editoria Médica.